sábado, 13 de outubro de 2012

Semana do espaço - Visita de Estudo - 11º Ano

No dia 11 de outubro, todas as turmas do 11º ano da Ferreira participaram nas atividades da Semana do Espaço no Planetário Gulbenkian.
Participaram no lançamento de foguetões de água e foguetões químicos - organização do Centro de Ciência Viva de Sintra.




Assistiram a uma palestra com a Professora Dava Newman do MIT sobre - Viagens Espaciais de Humanos: A Exploração da Terra a Marte.



O fato espacial que será utilizado pelo primeiro ser humano a pisar o solo de Marte será muito diferente do envergado por Neil Armstrong quando chegou à lua.




Combinando engenharia e design, o fato espacial do futuro será algo semelhante ao BioSuit ™ desenvolvido pela professora do MIT Dava Newman para a NASA.





A Professora Dava Newman discutiu os desafios do movimento humano no espaço e como a investigação científica que originou o revolucionário BioSuit™ pode também contribuir para melhorar significativamente a qualidade de vida das pessoas com problemas de locomoção no nosso próprio planeta.

A equipa de Professores da Ferreira.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Prémio Nobel da Química

Os cientistas norte-americanos Robert Lefkowitz e Brian Kobilka são os laureados com o Prémio Nobel da Química 2012 pelos "estudos sobre os recetores acoplados à proteína G", anunciou o Comité Nobel. No comunicado em que anuncia os nomes dos laureados, a Real Academia Sueca das Ciências explica que cada uma dos milhões de células que compõem o corpo humano tem pequenos recetores que lhe permitem sentir o meio envolvente e adaptar-se a novas situações. Robert Lefkowitz e Brian Kobilka são agora premiados por "descobertas que revelam o funcionamento interno de uma importante família destes recetores: os recetores acoplados à proteína G", informa o mesmo comunicado. A academia sublinha ainda que "cerca de metade de todos os medicamentos atuam através dos recetores acoplados à proteína G". Durante muito tempo, explica a academia, foi um mistério como é que as células conseguiam sentir o ambiente que as rodeava. Os cientistas sabiam que hormonas como a adrenalina têm efeitos poderosos - aumentam a pressão arterial e fazem o coração bater mais depressa - e suspeitavam que a superfície celular continha algum recetor para essas hormonas, mas em que consistiam e como funcionavam permaneceu um mistério durante grande parte do século XX.

Prémio Nobel da Física 2012

O Prémio Nobel da Física de 2012 foi atribuído no passado dia 9 ao francês Serge Haroche e ao americano David Wineland, ambos de 68 anos. De acordo com a citação do Comité Nobel, o prémio deve-se ao desenvolvimento de "métodos experimentais inovadores que permitem a medição e manipulação de sistemas quânticos individuais". De forma independente, os investigadores "inventaram e desenvolveram métodos para medir e manipular partículas individuais, preservando a sua natureza quântica, de um modo que se julgava inalcançável".
Serge Haroche e David J. Wineland inventaram e desenvolveram, independentemente, métodos de medir e manipular partículas individuais, preservando a sua natureza quântica-mecânica de uma forma até então considerada impossível, escreve a Real Academia Sueca das Ciências no comunicado em que anuncia os laureados. O mesmo comunicado refere que os dois cientistas "abriram a porta a uma nova era de experimentação na física quântica ao demonstrar a observação directa de partículas quânticas individuais sem as destruir". O comunicado explica que, para partículas individuais de luz ou de matéria, as leis da física clássica deixam de se aplicar e a física quântica toma o seu lugar. Mas as partículas individuais não são fáceis de isolar e perdem as misteriosas propriedades quânticas assim que interagem com o mundo exterior. Ler mais